Aviões Russos em Portugal

Aviões Russos em Portugal

Aviões Russos em Portugal, é esta a notícia desta sexta-feira 31-11-2014. Dois aviões militares russos foram escoltados na manhã desta sexta-feira em espaço aéreo internacional sob responsabilidade portuguesa. Ainda que a Força Aérea Portuguesa (FAP) se tenha recusado a confirmar o episódio, a agência Lusa adiantou que o sucedido era já do conhecimento do Governo português. O jornal i adiantou na sua edição online que estavam em causa mais dois bombardeiros russos Tupolev TU-95.

Há dois dias, dois caças F-16 interceptaram aviões russos em Portugal, identificaram e escoltaram dois aviões militares russos em espaço aéreo internacional sob a responsabilidade de Portugal. As autoridades portuguesas tinham sido alertadas pela estrutura operacional da NATO que coordenou o acompanhamento dos aviões desde que estes surgiram nos radares a partir da Rússia.

Esta nova intercepção surge no mesmo dia em que a FAP divulgou no seu site as primeiras fotos dos aviões militares russos que na passada quarta-feira foram interceptados e escoltados por caças F-16 portugueses no “espaço aéreo de responsabilidade nacional”.

Durante a manhã de quarta-feira, o Sistema de Defesa Aérea (DA) da FAP detectou duas aeronaves não identificadas na zona noroeste de Portugal e com rumo sul, voando alto, rápido e sem comunicações com o Controlo de Tráfego Aéreo”, diz a FAP num texto que acompanha as imagens.

“Após realizado o reconhecimento visual, as aeronaves foram identificadas como sendo bombardeiros TU-95 Bear, de nacionalidade russa, que, entretanto, mudaram o rumo para norte, tendo sido escoltados até à sua saída do espaço aéreo de responsabilidade nacional”.

O secretário-geral da NATO, Jens Stoltenberg, sublinhou, no entanto, o aumento recente das intercepções de aviões russos no espaço aéreo dos países da Aliança Atlântica “no mar do Norte, no Báltico e até no mar Negro”, que são “mais de 100”.

Desde o início de 2014 até à data, a NATO levou a cabo mais de uma centena de interceções à aviação militar russa, o que triplica o número de registos do ano passado.

 

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Please enable / Bitte aktiviere JavaScript!
Veuillez activer / Por favor activa el Javascript![ Entrar no Site! ]